Uso de contraceptivos orais e câncer de mama

Um artigo publicado este mês na New England Journal of Medicine, mais importante revista cientifica da área medica, vem tendo uma grande repercussão no meio médico.
Trata-se de um estudo dinamarquês (Danish Sex Hormone Register Study) que acompanhou quase 1,8 milhão de mulheres entre 15 e 79 anos por um tempo médio de 10,9 anos, avaliando a utilização de contraceptivo oral e o risco de câncer de mama. O estudo mostra um risco relativo de 1,20 (95% IC; 1,14 – 1,26) nas mulheres que usam ou usaram recentemente contraceptivo oral, comparando com as que nunca usaram.
Traduzindo isso, pra um número absoluto e de uma forma mais didática, significa 1 caso a cada 7690 mulheres que usaram contraceptivo oral por 1 ano.  O risco foi aumentado em 20% em comparação com quem nunca utilizou.
Apesar disso, o uso desse tipo de medicamento é importante, e não deve ser abolido. Além do fato de que eles fornecem um meio eficaz de contracepção e podem ajudar mulheres com cólicas menstruais ou sangramento menstrual anormal, o uso de anticoncepcionais orais está associado a reduções substanciais nos riscos de câncer de ovário e endométrio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s